Em 2016 tivemos um ano de competições enxadrísticas muito intenso e movimentado. Com a tecnologia cada vez mais acessível e várias escolas de Xadrez aparecendo pelo mundo a tendência eram as coisas esquentarem e a hegemonia de apenas um jogador, mesmo que esse jogador seja Magnus Carlsen desaparecer.

Já ocorreu de Magnus obter a tríplice coroa, sendo campeão em todos os ritmos simultaneamente, porém esse ano as coisas foram bem diferentes.

Para quem não sabe, existem três títulos de campeão mundial, um para cada modalidade do jogo.

Os até então campeões eram:

 

 

Porém, as coisas foram movimentadas e esse ano as coisas não foram fáceis para ninguém no mundo do Xadrez.

Visão panorâmica do muindial

Salão de jogos, e em destaque no telão  Magnus Carlsen

O clássico

 

Esse é o ritmo de jogo mais tradicional do Xadrez e também o mais importante em relação à títulos. Também chamado de pensado, é onde os jogadores possuem maior tempo de reflexão para a realização das partidas. Foi nesse ritmo onde Fischer e Spassky protagonizaram um dos maiores matches da história em 72 e também Kasparov e Karpov protagonizaram a maior rivalidade da história não apenas do xadrez, mas de todo o esporte.

E para o match desse ano não foi diferente. O atual campeão Magnus Carlsen teve de enfrentar um fortíssimo jogador russo, que apesar te ter a mesma idade que Magnus, possui um estilo de jogo bem diferente, o que fez dessa batalha uma luta de nervos para ambos.

Sergey Karjakin lutou bravamente e o embate terminou empatado nas partidas normais e a disputa foi decidida no tie break em partidas no ritmo rápido. 

Carlsen campeão

Carlsen levou a melhor e com 3x1 permaneceu com o título, atingindo assim seu terceiro título mundial nesse ritmo. Para mais detalhes veja o post que fizemos sobre a disputa.

 

 

O Rápido

Disputado em três dias no Catar, o torneio contou com a elite do Xadrez mundial. E dessa vez uma surpresa ocorreu. O grande campeão foi o ucraniano Ivanchuck que ganhou de Magnus e fez um torneio impecável. O veterano de 47 anos mostrou ao mundo que o Xadrez é realmente um jogo surpreendente e que a nova geração ainda deve se preocupar e muito com os veteranos. Chuk somou 11 pontos em 15 possíveis, mesma pontuação atingida por Grischuk o vice campeão e Carlsen o terceiro colocado.

Ivanchuck campeão

Ivanchuck recebendo seu prêmio de campeão mundial de Xadrez Rápido

A classificação final ficou assim:

Classificação final do rápido

Blitz

Em dois dias de competição e 21 rodadas em sistema suíço, o mundial de blitz teve como campeão merecido Sergey Karjakin com incríveis 16,5 pontos (!!!).

Karjakin campeão mundial de Xadrez Blitz

Karjakin campeão mundial de Xadrez Relâmpago 2016

A disputa mais uma vez foi acirrada e o campeão foi decidido somente na última rodada. Carlsen e Karjakin ficaram empatados em pontuação, mas pelos critérios de desempate o russo dessa vez levou a melhor sagrando-se campeão do mundo e até postando uma leve provocação ao rival em seu Twitter.

"Não desta vez Mr Carlsen"

"Não desta vez Mr Carlsen" disse Karjakin em seu Twitter

Participaram ao todo 108 jogadores e tivemos a presença de apenas um brasileiro, o Mestre Internacional Renato Quintiliano.

A classificação final ficou assim:

Classificação final do Mundial de Blitz

Classificação final do Mundial de Blitz

 

Agora cabe aos fãs aguardar por mais emoções no ano de 2017. Quem será o desafiante de Carlsen ao título do clássico? Será que Karjakin e Ivanchuck manterão seus títulos de rápido em 2017?

Uma coisa é certa, se 2016 as coisas foram muito disputadas, 2017 promete ainda mais emoções. Deixe nos comentários sua opinião de quem são os preferidos, participe ;)

Um abraço e até a próxima.